Saturday, September 13, 2008

Do meu erro*

Eu me envergonhava
queria transferir o desmantelo
que não fosse meu,
de minha alçada;
queria dizer: esse "menino" não é meu,
é dele,
é dela,
de qualquer transeunte que passava.
Não teve jeito,
o filho-da-puta era a minha cara!

*Quase cópia de Elisa Lucinda

3 comments:

Tijolada said...

Adorei. Sabe quando tu lês algo e pensa "bah, mas eu é que devia ter escrito isso!"? Pois é.

Posta mais seguido, blogueira! Adoro teus textos!

Beijo.

Anonymous said...

Não vou elogiar você. Vou elogiar o teu texto.
É como aqueles referenciais teóricos que agente enxerga no campo de pesquisa. No caso teu texto, o vejo na minha vida.
Blogueie mais!

PaTi said...

Ô queridos. Que bom ler os comentários de vcs. Yes, yes! Keep writing. Always!

Beijos

There was an error in this gadget