Monday, January 08, 2007

Do painho

Muitos protestaram porque vinha escrevendo aqui os casos cômicos de mainha. Mas quem não coleciona as pérolas dos pais? São histórias dignas de comunidades no orkut: "meus pais falam Maque Donalds". Lá tem relatos em comum das mais diferentes pessoas do Brasil. "Eita, que onda! Achei que essas coisas só aconteciam aqui em casa", admirou-se um membro da comunidade. Será que quando a gente for "pais" vamos cometer as mesmas proezas?
Enfim, depois de falar muito de mainha, vai aqui uma de painho. Foi em Porto de Galinhas, uma conversa entre amigos testemunhada por minha irmã Quel. O assunto em pauta era "filhos". Painho filosofou:
- É engraçado essa coisa dos filhos, né? Da gente ver neles o nosso jeito... Thiago, por exemplo, tem essa coisa da responsabilidade. Pati puxou de mim essa coisa de filosofar sobre a vida, sobre o sentido da existência...
Quel, de soslaio, prestava atenção ansiosa pela sua vez...
- E Quel... Quel... Tem essa coisa, essa minha coisa... de gostar de farofa!
- Eita, painho! - protestou a bichinha*
-Mas num é minha filha? Você num gosta duma farofinha?
*expressão nordestina equivalente à "tadinha"

1 comment:

Tati said...

Meu irmão!!! Lembrooo dessaaa!!!!

OooOOoooo Quelecaaaa!!!!
Você puxou do seu papis a belezaaaaa, a inteligência...hehehehe!!!!

Ooo Pati, deixa de ser ruim!!!!

There was an error in this gadget