Wednesday, June 04, 2008

Do cheiro de Santa Maria

No Ponto do Cinema onde os mestrandos das Letras batem ponto quase todo final de tarde, o sonzinho da música ao vivo dedilhou "Sampa". Logo, eu e Denize, outra forasteira, elaboramos, assim, na hora, outra letra em cima da de Caetano:
"Alguma coisa acontece no meu coração que só quando eu cruzo a Floriano rumo ao calçadão". Risadas e risadas, relembramos o dia em que ela, Denize, voltou da casa dos pais no Paraná. Um dia de chuva, frio, céu cinza, nos encontramos na Alberto Pasqualine, também conhecida como 24hrs, para almoçar no Português. Ela chegou linda, com seu casaco nem 3/4 nem 7/8. Mas os olhos verdes sentiam o peso da nuvem negra que pendia o seu semblante. Na saída, olhando para o rosto dela, fisionomia nauseada, perguntei:
- O que houve, guria?
- O cheiro dessa cidade! Um cheiro sólido! Que me sufoca!, poetizou saindo do restaurante com os pés firmes em seu scarpin preto de bolinhas brancas, pisoteando a 24hrs.
É, Caetano... Narciso acha feio o que não é espelho.

2 comments:

Anonymous said...

esses mestrandos de literatura são poétas!
Parabéns!

Tijolada said...

Pisando más firme quê delegado novo em chineiro, tchê!

There was an error in this gadget