Wednesday, August 06, 2008

De Tanathos

Navegando na internet em busca de mais conhecimento sobre Tanathos, que representa a Morte, tão mencionada no livro de Saramago que estou lendo (As intermitências da Morte), esbarrei no seguinte texto de humor refinado:

Tanathos

"Freud ensinou que os filhos taram os pais;
que nossos sonhos são manifestações, do subconsciente, de desejos reprimidos (e que desejos hein? Nooooossa!);
que o motor da vida é o sexo (Ôôôbaaaaa! Ainda bem que inventaram um super combustível para foguetes meia-vida, o Viagra Plus Premium 3D-XP-Putz, da Shellshot);
e recentemente, tomei conhecimento de um outro conceito freudiano, Tanathos, o instinto da morte que nos incita a auto-destruição!
Pô! Não acredito...!
Alguém devia ter dito a Freud que: sexo, sim; sofrimento, é o jeito; mas, auto-destruição, jamais. Afinal sexo e sofrimento são os combustíveis da vida que inspiraram o mais sábio e verdadeiro de todos os pensamentos filosóficos: 'Nóis sofre, mas nóis goza!'".

Autor original deste texto: Jotabe - www.recantodasletras.com.br/autores/jotabe

1 comment:

Tijolada said...

Por estar falando sobre o que não sei, corro o risco de falar bobagem, mas vamos lá. Acho que Freud tem lá uma certa razão... Quer ver? Olha pra baixo em uma sacada alta... fica olhando... não começa a dar uma vontade de pular? não seria o tal "instinto"? Tudo bem, acho que falei besteira mesmo. E o post da serpente, foi censurado?

There was an error in this gadget